INTERAÇÃO DOS CAMPOS MÓRFICOS NA MEDICINA VETERINÁRIA: A RELAÇÃO HUMANO-ANIMAL SOB UMA VISÃO SISTÊMICA

MARIA CLARA AGUIAR OLIVEIRA, ELEONORA D’ÁVILA ERBESDOBLER, TATIANA GUERRERO MARÇOLA, MANUELLA RODRIGUES DE SOUZA MELLO

Resumo


A presente revisão de literatura tem como objetivo abordar os princípios de um modelo científico não mecanicista e transmitir a importância e fidedignidade de uma prática médica baseada na visão sistêmica, usando como ponte a teoria dos campos mórficos. Para isso, inicialmente faz-se um estudo sobre a transição de paradigmas que ocorreu no século XX, a qual deu origem ao modelo cientifico sistêmico, que enxerga o mundo de forma integral e admite que as práticas científicas, bem como as ciências da saúde, onde a Medicina Veterinária se inclui, devem ser pensadas na totalidade do universo. Posteriormente uma breve consideração sobre a relação homem-animal e possíveis emoções dos animais domésticos é feita, a fim de trazer a ideia de um estudo sistêmico do paciente animal, considerando como este é incluído e enxergado no mundo. Por fim, uma das teorias mais importantes da visão sistêmica é colocada em pauta, a teoria dos campos mórficos, do biólogo Rupert Sheldrake, que afirma a existência de campos que ligam os elementos do universo. Campos que podem moldar ou alterar eventos. O conhecimento dessa teoria pode ser referência para que a Medicina Veterinária sistêmica seja mais reconhecida e colocada em prática.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Científica de Medicina Veterinária - REVET - ISSN 2448-4571

Centro Universitário do Planalto Central Apparecido dos Santos - UNICEPLAC

Gama Leste, Brasília - DF

revista.veterinaria@uniceplac.edu.br