PARTO DISTÓCICO EM CADELA: RELATO DE CASO

Paulo Octávio Alves Pereira

Resumo


Distocia em cadelas é uma afecção rotineira na Medicina Veterinária, que acomete animais de várias idades e raças. Essa é uma urgência que em muitos casos põe em risco a vida tanto da mãe quanto dos neonatos, se não diagnosticada e tratada de forma adequada. Partos distócicos podem ser desencadeados por fatores maternos, fetais ou ambos. Várias são as causas que levam a cadela a ter distocia, tais como infecção uterina, deficiência nutricional, ninhadas muito grandes ou muito pequenas, idade, raças predispostas, problemas hormonais, dentre outros. Desta forma, é de grande importância realizar acompanhamentos periódicos do ciclo estral, da gestação e do período pós-parto da fêmea, para que se possa proceder com o melhor tratamento. O objetivo do presente trabalho é relatar o caso de uma cadela, que apresentou distocia e foi submetida a cirurgia de cesariana, bem como também discutir as causas que a levaram a ter um parto distócico.

Palavras chave: Distocia.Gestação.Cesariana.Fetos.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Revista Científica do curso de Medicina Veterinária - FACIPLAC

Revista Científica de Medicina Veterinária - REVET - ISSN 2448-4571

Centro Universitário do Planalto Central Apparecido dos Santos - UNICEPLAC

Gama Leste, Brasília - DF

revista.veterinaria@uniceplac.edu.br

Editora-Gerente: Profa. Dra. Daniela Carrilho de Jesus

Editora-Seção: Profa. Dra. Tatiana Guerrero Marçola