INCIDÊNCIA DA CINOMOSE EM QUATRO ESTABELECIMENTOS VETERINÁRIOS NO ANO DE 2016 NA CIDADE DO GAMA-DF

Altir Ferreira Costa, Eleonora D’Avila Erbesdobler

Resumo


A cinomose é uma doença infectocontagiosa endêmica no Brasil, que acomete principalmente cães. Essa doença pode apresentar sinais clínicos respiratórios, gastroentéricos, cutâneos, oftálmicos e neurológicos, isoladamente ou concomitantes. Este último sinal clínico comumente leva o proprietário a desistir do tratamento e optar pela eutanásia. Diante disso, realizou-se um levantamento de dados, através de questionário, em quatro estabelecimentos veterinários, todos situados no Gama-DF, no período de janeiro a dezembro de 2016. O objetivo do trabalho foi verificar a incidência da cinomose em cães, através de dados encontrados em quatro estabelecimentos veterinários. Foram atendidos 8.246 cães, sendo que 0,98% (81 cães) tinham cinomose, destes apenas 58,02% (47 cães) tiveram algum tipo de tratamento. Abril, maio e outubro foram os meses com mais casos de cinomose, e quanto a raça, idade e sexo, foi observado que cães sem raça definida e com até um ano de idade apresentam maior casuística nos estabelecimentos veterinários analisados, entretanto, quanto ao sexo a casuística foi parecida tanto para macho quanto para fêmea (41 e 35, respectivamente). Constatou-se que nas Clínicas “A”, “B” e “C” utilizadas na pesquisa a cinomose representa baixa casuística em relação ao número total de atendimentos, apresentando respectivamente, 8 casos de cinomose de 2.389 cães atendidos, 11 casos de 1.635 cães atendidos e 7 casos de 1.574 cães atendidos, entretanto, na Clínica “D” foram 55 casos de cinomose de 2.648 cães atendidos, acreditasse que isso se deve ao menor valor da consulta e do tratamento se comparado às clínicas veterinárias da mesma região.

Palavras-chave: Cinomose, tratamento, desistência, eutanásia.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, R.K.; VASCONCELOS, A.C.; CARNEIRO, R.A. et al. Alterações citológicas do sangue periférico e da medula óssea de cães com cinomose. Arq. Bras. Med. Vet. Zootec. v. 61, n. 6, p. 1255-1260, 2009.

AMUDE, A.M.; ALFIERI, A.A. & ALFIERI, A.F. Clinicopathological findings in dogs with distemper encephalomyelitis without characteristic signs of the diseases. Res.Vet. Sci., v. 82, p. 416-422, 2006.

BARBOSA, J. M.; PASSOS, R. F. B. Análise dos casos de cinomose no H. V. São Francisco de Assis da Faculdade Latino Americana. Ensaios e Ciência: C. Biológicas, Agrárias e da Saúde. Goiás, v.12, n.1, p.139-150, 2008.

BARBOSA, T. S. et al. Avaliação laboratorial da cinomose canina: estudo retrospectivo de 25 casos no município de Araçatuba-SP. Revista de Ciências Agroveterinárias, v. 10, n. 2, p. 113-118, 2011.

CHAPPUIS, G. Control of canine distemper. Vet. Microbiol., v. 4, p. 351-358, 1995.

CORREA, W. M.; CORREA, C. M. Enfermidades infecciosas dos mamíferos domésticos. 2. ed. Rio de Janeiro: Medsi, 1992, 844 p.

DORNELLES, D. Z. et al. Protocolos terapêuticos utilizados no tratamento da cinomose canina no alto Uruguai gaúcho e oeste catarinense. RAMVI, Getúlio Vargas, v. 02, n. 03, 2015.

DUNN, J. K. Infecções específicas caninas. In: McCandlish Tratado de medicina de pequenos animais. São Paulo: Roca, 2001, 1075p.

ETTINGER, S. J.; FELDMAN, E. C. Tratado de medicina interna veterinária: Doenças do cão e do gato. 5 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2004, 2156 p.

FIGHERA, R.A.; SOUZA, T.M.; SILVA, M.C. et al. Causas de morte e razões para eutanásia de cães da Mesorregião do Centro Ocidental Rio-Grandense (1964-2004). Pesq. Vet. Bras., v. 28, p. 223-230, 2008.

GAMA, F.G.V.; NISHIMORI, C.T.; SOBREIRA, M.R.; SANTANA, A.E. Evaluation of electrophoretic profile and albumin quota in the cerebrospinal fluid of dogs with distemper showing or not neurvous signs. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, v. 59, n.1, p.77-80, 2007.

GEBARA, C.M.S et al. Lesões histológicas no sistema nervoso central de cães com encefalite e diagnóstico molecular da infecção pelo vírus da cinomose canina. Arq. Bras. Med. Vet. Zootec., v.56, n.2, p.168-174, 2004.

HEADLEY, A.S.; GRAÇA, D.L. Canine distemper: epidemiological findings of 250 cases. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science., v.37, n.2, 2000.

HOSKINS, J. D. Doenças virais caninas. In: ETTINGER, S. J.; FELDMAN, E. C. Tratado de medicina interna veterinária: doenças do cão e do gato. 5.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, Cap. 88, 2004, p. 440-441

KOUTINAS, A. F. et al. Relation of clinical signs to pathological changes in 19 cases of canine distemper encephalomyelitis. Journal of Comparative Pathology, v. 126, n. 1, p. 47-56, 2002.

MANGIA S.H. Tratamento experimental de cães naturalmente infectados com o vírus da cinomose na fase neurilógica com o uso de ribavirina e Dimetil Sulfóxido (DMSO). Dissertação, Faculdade de Medicina Veteriná¬ria e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, 137p. 2008.

MORTATE, L. P. et al. Avaliação da ocorrência de cinomose em cães errantes município de Jataí - GO, considerando os fatores etários, raciais e sexuais. In: III CONPEEX - CONGRESSO DE PESQUISA, ENSINO E EXTENSÃO DA UFG, 2006, Goiânia. Anais. Goiânia, UFG, 2006.

NELSON, R.W.; COUTO, C. G. Medicina interna de pequenos animais. 4 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2010, 1504 p.

OKITA, M. et al. Histopathological features of canine distemper recently observed in Japan. Journal of Comparative Pathology., v. 116, n. 4, p. 403-408, 1997.

REZENDE, R. S.; COELHO, H.E.; KAMIMURA, R. et al. Análise microscópica do miocárdio ventricular esquerdo em cães soropositivos para cinomose. Pesquisa Veterinária Brasileira, p.117-119, 2009.

SHERDING, R.G. Cinomose. In: BICHARD, S. J.; SHERDING, R. G. Manual Saunders: Clínica de Pequenos Animais. 2. Ed. São Paulo: Roca, 2003, p. 117-120.

SHERDING, R.G. Cinomose. In: BICHARD, S. J.; SHERDING, R. G. Manual Saunders: Clínica de pequenos animais. 3.ed. São Paulo: Roca, 2008, p. 158-161.

SILVA, et al. Aspectos clínico patológicos de 620 casos neurológicos cinomose em cães. Pesq. Vet. Bras., v. 27, n. 5, p. 215-220, 2007.

SILVA, C. C. F. Acupuntura no tratamento da cinomose nervosa. Monografa (Graduação em Medicina Veterinária) - Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. 38p. 2011.

SONNE, L. et al. Pathologic and immunohistochemistry findings in dogs naturally infected by canine distemper virus. Pesq. Vet. Bras., v.29, p. 143-149, 2009.

TIPOLD, A.; VANDEVELDE, M. e JAGGY, A. Neurological manifestations of canine distemper virus infection. J. Small Anim. Pract., v. 33, p. 466-470, 1992.

VIANA, K. F.; TEIXEIRA, N. S. Ribavirina e fase nervosa da cinomose: cura clínica, mas não esterilizante - Relato de dois casos. Rev. Bras. Med. Vet., v. 37, n. 1, p. 29-32, 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Revista Científica do curso de Medicina Veterinária - FACIPLAC

Revista Científica de Medicina Veterinária - REVET - ISSN 2448-4571

Centro Universitário do Planalto Central Apparecido dos Santos - UNICEPLAC

Gama Leste, Brasília - DF

revista.veterinaria@uniceplac.edu.br

Editora-Gerente: Profa. Dra. Daniela Carrilho de Jesus

Editora-Seção: Profa. Dra. Tatiana Guerrero Marçola