Análise do tratamento com laser de baixa potência em pacientes com úlcera por pressão

Vanessa Félix Figueiredo, Julia Maria dos Santos, Adma Braz Oliveira Silva, Maysa Cristina Rodrigues dos Santos, Elizangela de Jesus Mendes, Lízia Lenza Campos

Resumo


O objetivo deste trabalho foi analisar o tratamento com laser de baixa potência em úlceras por pressão infectadas, conhecendo seu efeito na redução e/ou inibição da carga microbiana destas. Foram avaliados dois pacientes e cada um com duas úlceras que foram assim nomeadas: A1, A2 (úlcera por pressão na região sacral, úlcera divida, pois a área foi medida em cm²) e A3 (úlcera por pressão na região trocantérica do membro inferior esquerdo); A4 (úlcera por pressão na região trocantérica do membro inferior esquerdo) e A5 (úlcera por pressão na região sacral). Após a avaliação e antes do início do tratamento com laser, a metodologia procedeu com a coleta por swab seguida pelo cultivo em meio Brain Heart Infusion (BHI) sendo cinco placas de Petri para cada úlcera. Então, foram levadas a incubadora a 35 graus por 48 horas e feita a contagem em Unidades Formadoras de Colônias (UFC/cm²). O tratamento com as aplicações do laser de baixa potência HeNe, a 4J/cm² por 2 minutos em cada técnica (varredura e pontual), foi realizado em 8 sessões distribuídos em duas vezes por semana. Terminando as aplicações, novamente procedeu-se com a coleta por swab, cultivo e contagem das UFC/cm² depois do tratamento. Os resultados obtidos da contagem de UFC/cm² foram relacionados e submetidos à análise estatística, tendo adotado um nível de significância de p ≤ 0,05 e aplicação do teste t. Os resultados mostraram que não houve diferença estatisticamente significativa na redução da carga microbiana entre as Unidades Formadoras de Colônias (UFC/cm²) antes e depois do tratamento com laser de baixa potência, sendo o p = 0,8413 para a média geral das amostras. Mediante a metodologia e análise dos resultados, conclui-se que o tratamento com laser de baixa potência não foi eficaz na redução e/ou inibição da carga microbiana presentes nas úlceras por pressão.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Revista de Saúde da Faciplac                                                                  

Brasília, v. 4, n.1, 2017

ISSN 2447-0309