Análise da qualidade microbiológica da água e da superfície dos bebedouros de um hospital regional do Distrito Federal–DF

Thaís Vieira Evangelista da Mata, Lízia Lenza Campos

Resumo


RESUMO: Água com qualidade ou água potável, é aquela destinada ao consumo humano, cujos parâmetros microbiológicos, físicos, químicos e radioativos estão dentro do padrão de potabilidade que não oferece riscos à saúde, trata-se de uma questão de saúde pública mundial. A segurança dos consumidores deve ser garantida através das metodologias específicas que determinam as condições favoráveis para o consumo. Sendo assim, esse trabalho teve como principal objetivo analisar o nível de contaminaçãomicrobiana da água e superfícies dos bebedouros de um determinado hospital regional do Distrito Federal - DF. Os testes aplicados para este estudo foram: pesquisa de coliformes totais e termotolerantes, teste confirmativo para Escherichia coli, e presença de bolores e leveduras que são necessários para garantir a qualidade da água. Os resultados encontrados indicam que as águas fornecidas por alguns desses bebedouros, encontram-se fora dos padrões higiênico-sanitários estabelecidos pela portaria vigente no país, e sendo assim necessitam de uma grande atenção e correção desse problema, além de suas superfícies encontrarem-se em condições impróprias para uso, ou com provável risco de transmissão de patógenos

Palavras-chave


AnáliseMicrobiológica, Bebedouros, Coliformes, Escherichia coli,Qualidade da Água

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA ACS, ANDRADE JA, ARAGÃO DN, CALLEGARIO ACP &CHABOLI BG. Avaliação Microbiológica das águas da Comunidade Quilombola de Santana. Simpósio em excelência em gestão e tecnologia, 11, São Paulo, Brasil, 2014.

ALVES NC, GOULART F & ODORIZZI AC. Análise microbiológica de águas minerais e de água potável de abastecimento.Rev. Saúde Pública. 36(6): 749-751, 2002.

ANTUNES CA, CASTRO MCFM & GUARDA VLM. Influência da qualidade da água destinada ao consumo humano no estado nutricional de crianças com idades entre 3 e 6 anos, no município de Ouro Preto-MG. Rev. Alimento e Nutrição. 15(3): 221-226, 2004.

ARAÚJO TM, CARDOSO AG, CARDOSO L, GRANJA F & RIBEIRO CAM. Análise bacteriológica da água consumida em escolas públicas na capital de Boa Vista-Rr. Reunião Anual da SBPC, 62,Roraima, Brasil, 2014.

BRAGA B, BRANCO SM, CUNHA AR&GALIZIA JTet al.Águas Doces no Brasil. Água, Meio Ambiente e Saúde.2 ª ed.São Paulo: Escrituras Editora; 1999. 717 p.

BRASIL, Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Portaria n°2914, de 12 de dezembro de 2011.

BRASIL, Saneamento de goiás s/a. (SANEAGO), superintendência de recursos humanos gerência de desenvolvimento de pessoal, manuais atuais; manual, mt-32/operação de estação de tratamento de água e qualidade da água. Junho de 2006.

CABRINI KT & GALLO CR. Qualidade microbiológica da água mineral da primavera e da água mineral engarrafada. Congresso brasileiro de microbiologia, 11, Foz do Iguaçu, Brasil, 2001.

CARDOSO MJO,GONÇALVES RHP, MARTINS CHG, MONTANARI LB, SARTORI FG &VARO SD. Isolamento de fungos filamentosos em água utilizada em uma unidade de hemodiálise. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. 40(3): 326-331, 2007.

ELPO ERS, GOMES EC, MENONCIN F & SCHAZMANN RD. Avaliação da qualidade bacteriológica da água consumida no Campus III (Jardim Botânico) da Universidade Federal do Paraná, Curitiba, Brasil. Rev. Visão Acadêmica. 9(2): 65-70, 2008.

GARCIA JL, MORTEAN LO, PERETTI J & ZULPO DL. Avaliação microbiológica da água consumida nos bebedouros da Universidade Estadual do Centro-Oeste, Guarapuava, Paraná, Brasil. Seminário: Ciências Agrárias, 27(1), Londrina, Brasil, 2006.

GERMANO MIS& GERMANO PML. Higiene e vigilância sanitária de alimentos. 2 ª ed. São Paulo: Varela; 2003.655p.

GIANNINI MJS, GONÇALVES PRH, MARTINS CHG,MELHEM MSC, MONTANARI1 LB, SARTORI1 FG & ZAIA JE.Ocorrência de fungos em água utilizada em um centro de hemodiálise.Jornal Compilação de artigos. 46: 542-547, 2008.

OLIVEIRA ACS & TERRA APS. Avaliação microbiológica das águas dos bebedouros do Campus I da faculdade de medicina do Triângulo Mineiro, em relação à presença de coliformes totais e fecais. Rev. Sociedade Brasileira Medicina Tropical. 37(3):285-286, 2004.

SESSEGOLO, T; TOCHETTO, C; ZANETTE, RA; SILVA, AS; ALVES, SH; MONTEIRO, SG; SANTURIO, JM. Microbiota fúngica em amostras de água potável e esgoto doméstico. Seminário: ciências agrárias, 32(1), Londrina, 301-306 p.; 2011.

WHO WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO).Guidelines for drinkingwaterquality. Eng. Sanit. Ambient,6(4), Geneva, Suíça, 2011.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Revista de Saúde - RSF                                                                

Brasília, v. 7, n.3, Jul-Dez, 2020

ISSN 2447-0309