Cisto tireoglosso e operação de Sistrunk

Brener Rafael Nascimento, Angélica dos Santos Santos, Cinthya Clara Silva Sousa

Resumo


A persistência do ducto tireoglosso foi previamente identificada e descrita por Schlange, em 1893, na qual ressaltou a importância da retirada da parte central do osso hióide como hipótese terapêutica para o cisto tireoglosso. Em contrapartida, em 1920, Walter Ellis Sistrunk (1880-1933), médico cirurgião nascido em Alabama e graduado pela University of New Orleans, em 1906, aprimorou a idéia de Schlange e elaborou sua teoria conhecida desde então como técnica de Sistrunk, sendo a cirurgia tradicional e o método de escolha atualmente

Texto completo:

PDF

Referências


- TUBINO, P.; ALVES, E. Pediatria Cirúrgica: Diagnóstico e Tratamento.¬ 1. ed. Brasília: Universidade de Brasília, 2003. 527 p.

- CURY, Edson Khodor. Manual de cirurgia pediátrica. 1. ed. São Paulo: Sarvier, 2016. 448 p.

- M. Celia López, et al. Carcinoma papilar de quiste de conducto tirogloso sincrónico con carcinoma papilar de tiroides. Revista de otorrinolaringologia y cirugía cabeza y cuello, Chile, v.74, n.3 Santiago dic. 2014

- DEDIVITIS, Rogério Aparecido; LIMA ROCHA, F.; ROSA, G. C. Adenoma folicular em cisto tireoglosso. Revista brasileira de otorrinolaringologia. 2007. p. 430;

- BALFOUR, A. M.; AL-REEFY, H. M.; DILKES, M. G. Sistrunk’s 1920 description of thyroglossal cyst excision. Grand Rounds, v. 6. 2006, p. L1-L2.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Revista de Saúde da Faciplac                                                                  

Brasília, v. 4, n.1, 2017

ISSN 2447-0309