Valorização das relações interpessoais, entre professor e aluno, e suas contribuições para o processo de ensino-aprendizagem da graduação

Eusileia Pimenta

Resumo


A crescente importância outorgada à atividade construtiva dos alunos na aprendizagem acadêmica, a maneira de entender o papel do professor na aparição, manutenção e orientação da atividade construtiva dos alunos; e a consideração da estrutura comunicativa e do discurso educacional como um dos elementos básicos para compreender os processos de interação professor/aluno são objetos do presente estudo. Isto quer dizer que todas as ações desencadeadas em sala de aula são carregadas de significados valorativos, desde a escolha dos objetivos, da metodologia, da relação entre o professor e os alunos, da avaliação, da organização da sala de aula, do processo ensino-aprendizagem, entre outros elementos que compõem o processo didático-pedagógico. Esses valores são entendidos como as relações interativas do afeto e do intelecto tecidas entre as pessoas produtoras dos atos de ensinar e aprender, tanto na dimensão subjetiva – da consciência dos sujeitos, quanto na dimensão objetiva – da cultura. O professor é um planejador do ensino e da aprendizagem que trabalha no sentido de dar maior produtividade, eficiência e eficácia ao processo, maximizando o desempenho do aluno. Os estudantes são partes do processo de aprendizagem que procura enfatizar a cooperação e o trabalho coletivo na resolução dos problemas sociais. Cada área do conhecimento tem certos mecanismos de elaboração do raciocínio, e cabe ao professor enveredar-se por esses caminhos e desempenhar da melhor forma a atividade dentro da sua ciência especifica. Introduzir em sala de aula a metodologia da pesquisa científica e propor questões desafiadoras para que o pensamento possa se desenvolver na busca de soluções reais

Texto completo:

Sem título

Apontamentos

  • Não há apontamentos.