Dimensões da avaliação formativa: includente ou excludente?

Lorena Cardoso

Resumo


O processo avaliativo deve abranger a existência humana, acarretando uma reflexão crítica sobre a prática, no sentido de captar seus avanços, suas resistências, suas dificuldades, de modo a possibilitar uma tomada de decisão sobre o que fazer para superar os obstáculos, auxiliando os educandos a superar eventuais dificuldades encontradas por meio do processo de avaliação. Tem-se por objetivo geral descrever as dimensões da avaliação formativa, de modo a analisar o seu impacto sobre o processo de ensino – aprendizado, inquirindo a respeito do seu caráter includende. Foi realizada uma pesquisa básica, do tipo revisão bibliográfica, assumindo a forma descritiva e analítica. A avaliação formativa assume inúmeras vantagens frente à avaliação classificatória, sendo considerada uma das intervenções práticas com maior poder de influência no desempenho escolar, aumentando o rendimento dos alunos/educandos, e promovendo a motivação, autonomia e participação dos mesmos nesse contexto. Proporcionaliza a autonomia aos alunos/educandos, potencializa as vivências mais escavas de justiça e cidadania, aproximando a instituição à característica de escola/instituição de ensino cidadã e participativa. Observada a transformação que a avaliação formativa é capaz de fazer na vida do cidadão, pode-se assumir que para formarmos uma sociedade melhor estruturada, respeitando o ponto de vista educacional e moral, a aplicação da avaliação formativa é inescusável durante o processo ensino aprendizagem do educando.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.